O que é o aquecimento global

O que é o aquecimento global

Renan Renan 11 maio 2022

Você com certeza já ouviu falar sobre aquecimento global. Esse assunto polêmico é uma das principais pautas ambientais, desde que surgiu. Antes considerado uma teoria, hoje, muitos cientistas já o determinam como um fato. Todavia, ainda há aqueles que insistem em afirmar que se trata de um mito.

Por isso, nós, do Tudo Energia, preparamos para você essa publicação, com o objetivo de definir, de maneira simples e entendível o que é o aquecimento global. Vamos ver sobre termos relacionados, como o efeito estufa e, sobretudo, quais as causas e consequências do fenômeno. 

Navegue pelos tópicos criados para você:

Aquecimento global é prejudicial ao planeta Terra
Aquecimento global é prejudicial ao planeta Terra

A definição do termo

Em resumo, denominamos “aquecimento global” todo o processo de mudança de temperatura média global da atmosfera e dos oceanos no planeta. Portanto, não falamos apenas de aquecimento, como alguns podem deduzir, mas também de quedas nas temperaturas. Todavia, os principais efeitos negativos estão sim, relacionados com o aquecimento médio do planeta.

Dados alarmantes sobre o aquecimento global

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) é um órgão que realiza diversos estudos sobre o fenômeno. É um fato, apontado em várias das pesquisas, que a temperatura média do planeta aumentou nos últimos anos. O século XX era considerado o mais quente até então, com o aumento de cerca de 0,7°C na temperatura média do globo. Porém, esse valor já foi superado.

Já era possível concluir que a tendência é de temperaturas era seguir aumentando, constantemente. Em 2017, um dos estudos publicados pelo IPCC indicava que poderíamos ter um aumento de cerca de 2ºC na temperatura média, valor que causaria danos irreversíveis.

Porém, o relatório publicado em agosto de 2021, indicou a projeção de 1,5ºC de aumento médio na temperatura. O número, apesar de menor do que o anteriormente previsto, ainda pode causar uma série de impactos, extremamente negativos. O risco não se limita a condições climáticas desagradáveis, mas, toda uma combinação de problemas socioecológicos. Veremos melhor sobre as consequências em breve.

Outros dados apontados por estudos do IPCC mostram que cerca de 3,6 bilhões de pessoas vivem em áreas extremamente vulneráveis aos impactos causados pelas mudanças climáticas. Ou seja, praticamente metade da população mundial é extremamente afetada pelo aquecimento global. Ademais, o órgão nos diz que se chegarmos a um aumento de 3ºC na temperatura média do planeta, poderíamos perder mais de 50% da biodiversidade da Amazônia.

Esses são apenas alguns dos dados que mostram o quão preocupante é o aquecimento global, e o porquê devemos nos atentar ao tema.

Causas do aquecimento global

Em suma, o principal responsável pelo aquecimento global é o chamado efeito estufa. O efeito estufa é, na verdade, um fenômeno natural que ocorre normalmente no planeta. Todavia, a ação humana o intensifica de diversas formas, causando problemas graves. O maior deles é o aumento médio da temperatura do planeta.

Efeito estufa

Para que fique bem claro, ressaltamos que o efeito estufa, em sua forma natural de ocorrência é, não apenas normal, mas essencial para o planeta. Em resumo, ele retém o calor proveniente do sol na Terra. Com o auxílio da camada de ozônio, o calor emitido por raios solares se mantém na nossa atmosfera e é essencial para a manutenção de várias formas de vida.

Porém, quando o efeito estufa se acentua de maneira exagerada, o calor retido aumenta drasticamente, e isso causa problemas. Os principais responsáveis por aumentar o efeito estufa são os chamados “gases de efeito estufa”. A seguir, listaremos quais são esses gases:

  • Monóxido de Carbono (CO);
  • Dióxido de Carbono (CO2);
  • Metano (CH4);
  • Clorofluorcarbonos (CFC);
  • Óxido de Nitrogênio (NxOx);
  • Dióxido de Enxofre (SO2).

A emissão desses gases de maneira exagerada é causada, sobretudo, pela humanidade. Por diversos processos, principalmente relacionados à indústria. Queimadas, desmatamentos e usos de combustíveis fósseis também aumentam a emissão desses gases. Eles prejudicam a nossa atmosfera, além de causar danos na camada de ozônio.

Essa camada é a responsável por reter o calor, mas também, controlar a quantia de raios solares que chega na atmosfera. Ou seja, quanto mais danificada estiver a camada de ozônio, mais calor entrará e será retido, aumentando, consequentemente, a temperatura.

Portanto, podemos concluir que, o aquecimento global é uma consequência da intensificação do efeito estufa.

Efeitos do aquecimento global

Agora que você já sabe o que é aquecimento global, assim como seu principal causador, vamos entender os principais efeitos causados pelo fenômeno. Listamos um resumo, com as principais consequências que podemos verificar, nitidamente:

  • A fauna e a flora do planeta são alteradas, uma vez que a temperatura influência diretamente nas formas de vida;
  • De certa forma uma consequência do primeiro fato, temos a extinção de diversas espécies, que sofrem com as mudanças de temperatura;
  • Há a chamada desertificação de áreas naturais, fenômeno que por si só causa diversos danos nas regiões afetadas;
  • Áreas de agricultura, responsáveis pela produção de alimentos podem ser negativamente afetadas, podendo causar a falta de recursos;
  • Temos o aumento das secas, com diminuição das chuvas em áreas que elas pouco ocorrem naturalmente;
  • Desastres naturais são cada vez mais constantes, incluindo inundações, tempestades e furacões;
  • Há o derretimento de grandes camadas de gelo nas regiões polares. Isso causa o aumento do nível do mar, que pode prejudicar diversas formas de vida, além de cidades nas regiões litorâneas.

Essas são algumas das principais consequências, dentre as mais graves. Porém, no nosso dia a dia também nos deparamos com diversos efeitos negativos. Talvez você tenha reparado que o verão está cada vez mais quente, com ar seco e “abafado”. Não se trata de uma coincidência, a temperatura média do planeta aumenta, e nós sentimos na pele durante os períodos de calor.

As secas também afetam diversas regiões do Brasil. Muitas vezes a falta de chuvas também causou baixos níveis de água em reservatórios importantes, como os de hidrelétricas. Talvez esse problema tenha te afetado, afinal, a falta de água diminui as atividades das usinas hidrelétricas, responsáveis pela geração energética de boa parte do Brasil.

Com a energia mais escassa, tivemos diversas vezes, o aumento no custo do recurso. Foi comum verificarmos em diversos períodos, contas de energia elétrica com valores muito mais elevados. Isso também é uma das diversas consequências do aquecimento global.

O que pode ser feito

Agora que você já sabe o que é, como é causado e quais as consequências do aquecimento global, vamos tentar entender o que podemos fazer para diminuir o problema. As mudanças não são simples e podem ser feitas do dia para a noite, em resumo, falamos de mudanças de atitudes e conscientização.

Como o principal causador do aquecimento global é o efeito estufa, ele deve ser diminuído. E, como a causa do aumento desse efeito é a emissão dos gases, é aqui que devemos interferir. Confira algumas das principais medidas que podem ser adotadas para diminuir a emissão dos gases do efeito estufa.

Opte sempre por fontes de energia renováveis

Uma das principais atitudes é optar, sempre que possível, por fontes de energia limpa. Por diversas vezes esse tema foi nossa pauta, muito pela sua importância. Uma das principais vantagens que sempre citamos ao falar de fontes renováveis de energia é a diminuição de gases poluentes.

Portanto, investir em energia renovável é interessante, não apenas economicamente, mas ecologicamente, para todo o planeta. As fontes de energia eólica e solar estão entre as que mais se destacam como boas opções.

E, caso o investimento não seja possível no momento, lembre-se sempre de outro ponto importante, a conscientização. Você pode começar enviando esse e outros textos sobre energia limpa para seus amigos. Devemos espalhar a importância desse tema.

Reduza o uso de carros

A queima de combustíveis como carvão, gasolina e diesel emitem o dióxido de carbono, um dos principais entre os gases que aumentam o efeito estufa. Gasolina e diesel estão presentes em diversos veículos. Portanto, a redução da utilização dos carros, quando possível, tem muito valor para o planeta. Optar por transporte público, ou meios de locomoção ecológicos, como a bicicleta, são alternativas melhores.

Os carros elétricos surgem como uma boa opção, porém, principalmente no Brasil, ainda são uma realidade distante. Ademais, estudos sobre o hidrogênio verde avançam e podem trazer mudanças para esse setor futuramente.

Reduzir o consumo de carne pode ajudar

Diversas causas defensoras dos animais pregam pela redução, ou pelo fim do consumo de carne animal. Não seremos tão drásticos nessa recomendação, afinal, a carne pode ser essencial na dieta de diversas pessoas. Mas, saiba que a agropecuária é uma grande responsável pela emissão de alguns gases causadores do efeito estufa. Os diversos processos emitem principalmente metano e dióxido de carbono.

O que iremos apontar é que, se possível, reduzir o consumo de carne irá auxiliar com a diminuição da emissão desses gases. Algumas pessoas optam por não consumir carne uma ou duas vezes por semana, por exemplo, o que já pode ajudar, principalmente se feito por muitos.

Essas são as principais informações sobre aquecimento global. Diversos estudos são constantemente realizados e, apesar dos fatos mostrados e presenciados, ainda há quem negue o fenômeno. O Tudo Energia espera que você tenha conseguido se informar sobre o principal.

Por fim, mantenha-se conectado conosco para mais artigos relacionados a energia e muito mais. Sobre o aquecimento global, esteja consciente e compartilhe as informações adquiridas.

Fique por dentro

Receba as novidades no seu e-mail.

icone newsletter
banner lateral

Encontre o plano ideal para você.

Veja os planos